COVID-19 Câmara de Famalicão implementa novas medidas para o período de confinamentoSaúde Câmara equipa dez infraestruturas municipais com desfibrilhadores automáticosAmbiente Realização de podas na Avenida 25 de AbrilAtualidade Famalicenses mostram veia solidária COVID-19 Famalicão alarga entrega gratuita de refeições ao domicílio para todos os dias da semana ao jantarEmpreendedorismo e Inovação Pão fresco à porta de casa chega ao digitalAtualidade Intervenção urgente vai obrigar ao corte de trânsito na Rotunda Parque 1.º de MaioMobilidade Intervenção na Rotunda do Parque 1º de Maio obriga alterações ao trânsito entre 15 e 31 de janeiroCOVID-19 Técnicos do município apoiam no rastreio à Covid 19Freguesias Joane vai ganhar um novo espaço multiusosReabilitação Urbana Programa Estratégico de Reabilitação Urbana para o centro de Famalicão está em discussão públicaCâmara Reunião Municipal de 14/01 com transmissão em diretoCultura e Turismo Casa das Artes mantém oferta diversificada para todos os públicosCultura e Turismo “Programar em Rede” com candidaturas abertasReabilitação Urbana Centro urbano de Famalicão vai ter sistema inovador de drenagens sustentáveisAtualidade Famalicão cancela Carnaval 2021Educação Rede de formação profissional com 400 mil horas disponíveisAtualidade Candidaturas ao Prémio “Minho Storytelling – Novos Olhares sobre o Minho” com prazo alargadoAtualidade Voto antecipado nas presidenciaisAmbiente Cortes no abastecimento de água em várias freguesiasDesporto Câmara já apoiou a colocação de iluminação LED em 20 recintos desportivosAtualidade Novo boletim municipal aponta o caminho do futuro em FamalicãoCOVID-19 Câmara lança canal do You Tube para manter seniores ativos e informadosAção Social Candidaturas para apoio à renda decorrem até 15 de janeiro
O SEU LUGAR

Residentes / Cultura Rede de Museus

Museu da Confraria de N.ª Sr.ª do Carmo de Lemenhe

Largo de Nossa Senhora do Carmo
4775-418 Lemenhe


C: N 41° 26'53.78" 1 W 8° 31'18.94"

T: 967 323 979
E: senhoradocarmo@sapo.pt

Visitas mediante marcação

Entrada Livre


O Museu da Confraria de Nossa Senhora do Carmo de Lemenhe foi inaugurado no dia 8 de julho de 2012, por representantes da própria Confraria, do Arciprestado e Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão. Instalado na antiga Casa dos Juízes, junto ao Santuário de Nossa Senhora do Carmo, este museu reúne no seu acervo mais de três séculos de história e de atividade da Confraria de Nossa Senhora do Carmo que foi instituída no ano de 1660.
O acervo, constituído por documentos, imaginária e alfaias religiosas, como paramentos litúrgicos e objetos ligados ao culto, são agora apresentados ao público, num espaço que pretende congregar a devoção à Senhora do Carmo com as práticas de uma confraria secular. No entanto, o que está exposto é apenas parte do vasto e rico acervo desta Confraria, comprovando a riqueza desta coleção, não só ao nível do valor artístico e histórico, como ao nível do potencial que tem para o estudo das confrarias e irmandades religiosas portuguesas.
Integrado nas rotas do turismo religioso, este museu revela uma faceta diferente da religiosidade das gentes da freguesia de Lemenhe e das freguesias vizinhas, residentes ou emigrados, principalmente no Brasil, país onde esta Confraria possui muitos dos seus devotos.

Missão
Promover a inclusão social através de uma coleção feita com objetos oferecidos por irmãos que, após anos emigrados no Brasil, regressaram à sua terra natal.

Objetivos
1. Dignificar a coleção do museu;
2. Disseminar a cultura da inclusão, promovendo o crescimento individual e coletivo através da confraternização da comunidade do Vale do Este;
3. Promover a consciencialização do impacto social da ação da Confraria da Nossa Senhora do Carmo de Lemenhe na história local e nacional;
4. Fomentar a dimensão turística do museu;
5. Incentivar a fruição da coleção.

Palavras inspiradoras
Auxílio – Comunidade – Inclusão – Diálogo – Diversidade
.

Exposição

O acervo museológico contém as memórias ligadas à história da Irmandade de Nossa Senhora do Carmo, fundada em 1660, possuindo ainda fortes ligações à emigração para o Brasil dos finais do século XIX e princípios do século XX. Este rico espólio é constituído por livros de actas, estatutos, correspondência, livros de inscrição de irmãos, livros de contas, uma bula papal, arte sacra, um missal do século XVII, uma imagem da Virgem Milagrosa do século XVIII e exvotos, além de um conjunto interessante de paramentos litúrgicos, como opas, casulas e toalhas de altar.