Pesquisar
 
 
 
 
Alterar tamanho do texto
Atualidade e Economia
Riopele mais verde com a Tenowa
    27-11-2017
    Dois anos de “investigação pura” trouxeram à luz do dia a inovadora Tenowa, a marca “verde” da Riopele para vestuário feito com tecido produzido com matéria-prima 100% reciclada.

    A Tenowa corporiza a produção de tecidos funcionais inovadores com incorporação de ingredientes extraídos de resíduos agroalimentares (como os provenientes das indústrias das carnes), para obtenção da funcionalidade de neutralização de odores e outras propriedades valorizáveis no acabamento têxtil (antimicrobiano, prebiótico, antioxidante, anti-estático, toque melhorado).

    A nova marca foi apresentada em Portugal, na passada sexta-feira, 24 de novembro, nas instalações da Riopele, onde o administrador José Alexandre Oliveira recebeu o Presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha, numa iniciativa que coincidiu com mais uma jornada do Roteiro pela Inovação de Famalicão, promovido pela autarquia local.

    Apesar de o projeto terminar no final deste mês de novembro, José Alexandre Oliveira garantiu que a Tenowa não terminou a sua fase de investigação e desenvolvimento, assegurando o investimento e a continuidade futura.

    A Riopele contou com a colaboração da Universidade Católica, do CeNTI e do CITEVE para ultrapassar os desafios a que se propôs ao longo destes dois anos de “investigação pura”, como sublinhou Albertina Reis, diretora de I&D da empresa.

    Um vestido da autoria do designer Nuno Baltazar foi o primeiro sinal exterior da Tenowa, que resulta do projeto R4Textiles, cofinanciado pelo Compete 2020.

    Paulo Cunha distinguiu o carácter inovador sempre associado à Riopele e elogiou a adoção de medidas ecológicas e que reduzem os impactos ambientais, na perspetiva de uma indústria sustentável assente na economia circular. “Hoje vimos um caso muito concreto de uma iniciativa empresarial cujo objetivo é alargar a cada vez mais produtos esta metodologia. Mais do que amigo do ambiente, este processo produtivo é amigo das gerações futuras porque está a reduzir a chamada pegada ecológica. O que significa que está a salvaguardar o direito ao futuro, e isso realmente é muito importante”, resumiu.

    A Riopele fechou 2016 com uma faturação de 70,1 milhões de euros, dos quais 98% foram gerados nas exportações, emprega 1.100 pessoas e completa este ano 90 anos de atividade.
24/11/2017 Riopele mais verde com a Tenowa
Imagens: FAMA TV
    Receber Notícias
 
 
Subscrever RSS  
 
Enviar por email  
 
Imprimir  
642 leituras
 
 
TOPO
 
   
  Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão © copyright 2017 | handmade by brainhouse