O SEU LUGAR
Educação

Professores alemães para formação no CRE

17-11-2021
O Centro de Recursos Educativos (CRE) criado pelo Município de Vila Nova de Famalicão está a colaborar na formação internacional de professores alemães, coordenada pelo Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco.

Assim, a coordenadora do serviço de apoio pedagógica e inovação educativa da Divisão da Educação da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Adelaide Dias, recebeu no CRE, para formação, um grupo de oito professores das escolas SFZ Munchen Sud-Ost, Neuperlach e MS am Gerhart-Hauptmann-Ring, Gerhart-Hauptmann-Ring, ambas de Munique e quatro professores do AECCB.

Esta formação, que contempla a modalidade de Jobshadowing no AECCB, tem como objetivo conhecer a resposta Inclusiva e Digital para alunos com Necessidades Específicas. Teve, assim, no contexto do CRE, um momento de formação correspondente à dimensão inclusiva através da intervenção terapêutica e especializada nos vários espaços que compõem o centro de recursos, como: sala snoezelen e sala de integração sensorial: na vertente da estimulação dos sentidos visual, auditivo, olfativo, tátil, propriocetivo e vestibular; sala multiusos na promoção das competências percetivas, motoras, sensoriais e comunicativas; sala de arterapia através da música e dança na estimulação das competências cognitivas, sensoriais e comunicativas, além da regulação do comportamento, relaxamento muscular e mental, bem-estar, alívio da dor, autoconfiança e autoestima relacionadas com a expressão artística como a música e a dança; e gabinetes técnicos e multidisciplinares (Saúde/Terapia da Fala/Terapia Ocupacional, Psicologia, Mediação Familiar, Intervenção socioeducativa).

Inaugurado em junho passado, o CRE está instalado no CIIES - Centro de Inovação, Investigação e Ensino Superior, em Vale S. Cosme, num investimento municipal superior a 100 mil euros.
O espaço destina-se a crianças e jovens a frequentar a rede escolar e solidária do Município que necessitem de medidas de suporte à aprendizagem: universais, seletivas e adicionais; crianças acompanhadas e referenciadas para a intervenção da Equipa Local de Intervenção (ELI); e jovens e adultos que frequentam as instituições do concelho no âmbito da deficiência.
7555 leituras