Pesquisar
 
 
 
 
Alterar tamanho do texto
Educação e Cultura e Turismo
Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco com mais leitores inscritos, mais visitas e mais participantes
    04-02-2019
    A Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco de Vila Nova de Famalicão registou um aumento de 726 novos leitores inscritos em 2018, passando de 16.587 em 2017, para os 17.313. Os números bastante animadores fazem parte do Relatório Estatístico Anual da Biblioteca referente ao ano de 2018. O documento traça um balanço muito positivo desta instituição pública, que para além do edifício da Biblioteca Municipal, engloba ainda cinco polos de leitura distribuídos pelas freguesias e uma biblioteca itinerante.

    No total, mais de 84 mil visitantes passaram pela rede municipal de leitura pública em 2018, significando um aumento de quase seis mil pessoas relativamente a 2017, que registou a visita de 78.335 pessoas.
    “São números que nos deixam muito satisfeitos e que revelam bem a dinâmica e a capacidade de renovação e inovação da Biblioteca Municipal, que tem sabido conquistar ano após ano novos leitores e novos visitantes, através das suas atividades, contrariando até uma tendência nacional, que demonstra uma quebra no número de utilizadores inscritos e de visitas às bibliotecas públicas”, afirma a propósito o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, visivelmente satisfeito com o balanço.

    Outro dos números que orgulha o presidente da Câmara Municipal é o total de estudantes que tem utilizado a biblioteca municipal durante o horário alargado (das 19h30 à meia noite), durante as épocas de exames e que assinalou uma subida de mais de 200 utilizadores, passando de dois mil em 2017, para 2.260 em 2018.

    “É um balanço que me satisfaz bastante porque diz respeito a uma das nossas principais apostas e que vem sustentar a nossa politica em corresponder às necessidades dos nossos jovens, criando uma ligação mais próxima e cúmplice com eles e auxiliando-os na concretização dos seus objetivos”, refere o autarca.

    Também no âmbito das atividades realizadas no serviço educativo e cultural, o relatório aponta para um aumento de mais de mil participantes em relação a 2017, passando dos 18.833 para os 19.929.
    Entre as atividades que a biblioteca promove estão a hora do conto, apresentação de livros e exposições, mas também a bebéteca, as oficinas e o cinema, entre muitas outras. Fora de portas, a biblioteca municipal presta ainda serviço comunitário em torno do livro e da leitura sobretudo em escolas, mas também em lares, centros de dia e hospital.

    Refira-se que a Biblioteca Municipal foi inaugurada a 5 de outubro de 1913, abrindo as suas portas ao público com um acervo documental de dois mil quatrocentos e trinta e nove volumes. A 17 de fevereiro de 1992, a biblioteca situada então na cave dos Paços do Concelho encerra e a inauguração das novas instalações ocorre a 1 de junho de 1992, associando-se às comemorações do aniversário da morte do seu patrono Camilo Castelo Branco e ao Dia Mundial da Criança. O novo edifício da autoria do Arquiteto João Eduardo Marta ocupa uma área de 2400m2 e está situada em pleno espaço verde do centro da cidade, o Parque de Sinçães.
    Receber Notícias
 
 
Subscrever RSS  
 
Enviar por email  
 
Imprimir  
509 leituras
 
 
TOPO
 
   
  Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão © copyright 2019 | handmade by brainhouse