Pesquisar
 
 
 
 
Alterar tamanho do texto
Atualidade e Câmara
Renovação urbana é nota de destaque em orçamento “equilibrado e responsável”
    07-12-2017
    A Câmara Municipal aprovou esta quinta-feira, 7 de dezembro, as Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2018 do município de Vila Nova de Famalicão. O arranque das obras de renovação da cidade, a partir da requalificação e revitalização do Mercado Municipal e da construção de uma rede urbana pedonal e ciclável estruturada, funcionando como canal de ligação entre os núcleos urbanos periféricos, as estações de transportes públicos e o centro urbano, é um dos grandes destaques do documento, apreciado hoje em reunião extraordinária do executivo municipal.

    Um orçamento que, segundo o Presidente da Câmara, Paulo Cunha, "materializa as opções que o executivo considera serem as mais acertadas para o concelho".

    "Vamos dar sequência a um plano de investimentos, nomeadamente a um plano ambicioso de recuperação da centralidade de Vila Nova de Famalicão, ao qual somamos um outro conjunto de atividades das mais diversas áreas de governação, que também têm consagração orçamental e que merecem um cuidado permanente por parte do executivo", explicou o edil, para quem "o conceito de investimento municipal significa fazer aquilo que é fundamental para que a nossa comunidade possa ser bem-sucedida".

    Com um orçamento global de 83 milhões de euros, o executivo liderado por Paulo Cunha coloca a renovação urbana na ordem do dia e avança para a execução do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) do concelho, que pretende transformar Vila Nova de Famalicão numa cidade amiga das pessoas, moderna e acessível. Renovação que vai também fazer-se sentir com particular incidência em Riba de Ave com o arranque das obras de reabilitação do Teatro Narciso Ferreira.

    O processo de execução do PEDU vai ter início em 2018 e deverá prolongar-se até 2020, prevendo-se um investimento global de cerca de 27 milhões de euros, dos quais 17,5 milhões serão financiados pela União Europeia através do Portugal 2020. Para 2018, o investimento municipal previsto neste âmbito é de 6,1 milhões de euros.

    Para além da novidade sobre o início do processo de renovação urbana, o Orçamento da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão desenvolve-se sobre a nota do equilíbrio e da responsabilidade.

    “Na elaboração deste documento estratégico fomos fieis a nós próprios e aos nossos compromissos com os famalicenses. Assumimos a dimensão infraestrutural como prioritária, com novos investimentos nas mais variadas áreas, mas nivelamos pelo mesmo grau de importância as políticas de apoio às famílias famalicenses, com programas particularmente pensados e ajustados às necessidades das várias gerações”, explica o presidente Paulo Cunha na nota de abertura do documento.

    Do bolo global do orçamento, 21 milhões de euros correspondem a investimento direto em setores como a educação, ambiente, cultura, urbanismo, habitação, desporto e mobilidade. Mas o investimento da autarquia far-se-á continuar a sentir por via da despesa corrente, que chega praticamente aos 62 milhões de euros, mas que assegura o desenvolvimento e funcionamento de todos os serviços e programas municipais de apoio às famílias famalicenses, assim como a autonomia financeira das juntas de freguesia do concelho.

    São despesas projetadas e assumidas para “alimentar a nossa seiva comunitária, dar condições às pessoas para o seu crescimento e realização pessoal e para o seu amadurecimento social”, refere o presidente da Câmara Municipal que quer continuar a dar força à imagem que Famalicão conquistou nos últimos anos como um concelho bom para viver, para trabalhar, para estudar e para investir.

    “Nos últimos cinco anos, o Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis, uma entidade independente da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas, reconheceu Vila Nova de Famalicão como um município amigo das famílias”, realça Paulo Cunha lembrando que “este reconhecimento acontece porque as nossas políticas, o nosso orçamento, as nossas atividades, estão direcionadas de forma equilibrada para todos os famalicenses”. E conclui: “com as nossas propostas de atividades, projetos e com a gestão que fazemos do nosso orçamento criamos alavancas para o futuro de Vila Nova de Famalicão, um futuro que ambicionamos ainda mais forte, mais coeso e com mais qualidade de vida”.
    Receber Notícias
 
 
Subscrever RSS  
 
Enviar por email  
 
Imprimir  
1378 leituras
 
 
TOPO
 
   
  Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão © copyright 2017 | handmade by brainhouse