Pesquisar
 
 
 
 
Prémio de História Alberto Sampaio
Alterar tamanho do texto
 
A criação do Prémio de História Alberto Sampaio, impulsionada logo a seguir à evocação, pelos Municípios de Vila Nova de Famalicão e Guimarães, dos 150 anos do nascimento de Alberto Sampaio, correspondeu à consagração deste movimento cívico e cultural intermunicipal em torno desta personalidade de espírito universal, que modestamente se autodefinia como “provinciano minhoto cem por cento”.
O Prémio de História Alberto Sampaio nasceu, portanto, envolvendo os municípios de Guimarães e Vila Nova de Famalicão e, obviamente, a Sociedade Martins Sarmento, no seio da qual esta ilustre personalidade realizou uma parte muito importante dos seus estudos e atividade.
Em 1995, os Municípios de Vila Nova de Famalicão e Guimarães deliberaram, então, criar este importante galardão que tinha subjacente a ideia de juntar as terras e instituições por onde Alberto Sampaio repartiu a sua vida, e deixou marcas da sua atividade, associando-as no apoio e estímulo à investigação histórica, onde o próprio Alberto Sampaio se distinguiu e notabilizou.
Alberto Sampaio foi, indubitavelmente, um eminente historiador que, nascido em Guimarães e sepultado em Vila Nova de Famalicão, passou a sua vida entre estes dois concelhos minhotos, tendo organizado a I Exposição Industrial de Guimarães e sido sócio fundador da Sociedade Martins Sarmento e destacado colaborador da Revista de Guimarães da mesma Sociedade. Na sua casa de Boamense, em Vila Nova de Famalicão, estudou e escreveu a obra que nos legou, encontrando-se uma parte do seu rico espólio no Arquivo Municipal de Vila Nova de Famalicão.
Nesse mesmo ano de 1995, lança-se a 1.ª edição do prémio e desde de aí seguiram-se as edições, sempre bianuais, rotativamente organizadas pelas Câmaras Municipais de Vila Nova de Famalicão, Guimarães e também pela Sociedade Martins Sarmento, até ao ano 2008.
Sucede que, apesar da quantidade e qualidade dos trabalhos apresentados a concurso, o mesmo veio a ficar inativo desde o ano 2008, não tendo tido, desde essa data, mais nenhuma edição.
Ora, passados todos estes anos, e sendo 2016 um ano de importantes comemorações em torno dos 175 anos do nascimento de Alberto Sampaio, foi possível, numa nova congregação de esforços e vontades, considerar a reabilitação deste importante prémio.
Conscientes desta oportunidade para se rever toda a organização do prémio, nomeadamente ao nível das suas entidades instituidoras, foi contactado o Município de Braga, com o intuito de convidar a integrar a instituição deste prémio, uma vez que foi na cidade de Braga que Alberto Sampaio realizou os seus estudos preparatórios de admissão à universidade e, também, porque o Município de Braga prestou devida homenagem à personalidade de Alberto Sampaio, atribuindo o seu nome a um dos seus estabelecimentos de ensino, a Escola Secundária Alberto Sampaio.
Mais concretamente ao nível da direção cientifica do prémio foi, também, introduzida alteração, uma vez que, não existindo até agora esta figura, a mesma passa a ser da tutela da Academia das Ciências de Lisboa, distinta instituição académica, que pela sua experiência histórica e prestígio cultural e científico dispõe de capacidade e meios adequados para potenciar este prémio.
Por se revestir de uma justa homenagem a esta figura maior da História Económica e Social Portuguesa e por todas as razões aqui apresentadas, considerou-se de eminente pertinência a reabilitação do Prémio de História Alberto Sampaio.



Os concorrentes dirigirão o seu requerimento à Academia das Ciências de Lisboa, com a declaração de que acatarão a deliberação do júri sobre a atribuição do prémio, contendo os respetivos elementos de identificação e juntando três exemplares do estudo.
Os estudos a concurso devem ser enviados até 31 de maio.

 
 

Prémios atribuídos 1997 a 2016 »

2016 Sociedade Martins Sarmento
“Lavrar o mar: a dinâmica da produção do sal em Setúbal no contexto dos salgados portugueses. Dinâmica de uma afirmação internacional”. Ana Cláudia Silveira – Mestre em História Medieval na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa


2008 Sociedade Martins Sarmento
“A Criminalidade em Lisboa entre meados do século XIX e o início do século XX”. Maria João Vaz – Lisboa: Tese de doutoramento em História Moderna e Contemporânea, Centro de Estudos de História Contemporânea Portuguesa do ISCTE, 2008


2006 Câmara Municipal de Guimarães
“A Indústria de Moagem de Cereais: sua organização e reflexos políticos do seu desenvolvimento durante a I República: 1899- 1929”. Ana Paula Soares Pires - Lisboa: [s. n.]. Tese de Mestrado, História dos Séculos XIX e XX, Secção do Século XX, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa. orientação Fernando Rosas, 2004.


2004 Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão
“Abastecimento e Poder no salazarismo: O ‘Bacalhau Corporativo’ (1934-1976)”, Álvaro Francisco Rodrigues Garrido - Lisboa: Círculo de Leitores, 2004.


2001 Sociedade Martins Sarmento
Herança e Sucessão: leis, práticas e Costumes no Termo de Braga (séculos XVIII-XIX), Margarida Durães - Braga: [s. n.], 2000. Tese de doutoramento de História Moderna e Contemporânea do Instituto de Ciências Sociais da Univ. do Minho, 2001


1999  Câmara Municipal de Guimarães
Prémio ex-aequo

Famílias, Formas de União e Reprodução Social no Noroeste Português (1700-1900), Ana Silva Volgi Scott - Guimarães: Universidade do Minho, 1999

Duas Vilas um só povo: estudo de história urbano (1258-1390)
Maria da Conceição Falcão Ferreira Guimarães - Braga: [s. n.], 1997. Tese de doutoramento História-Idade Média, Braga, Universidade do Minho, 1997.


1997 Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão
Justiça e Criminalidade no Portugal Medievo (1458-1481), Luís Miguel Ribeiro de Oliveira Duarte - Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, Fundação Para a Ciência e Tecnologia, 1993.



 
 
Designação/Descrição Tamanho Documentos Data Publicação
Regulamento Prémio de História Alberto Sampaio (307Kb) ver documento » 22/02/2017
Notas Biográficas de Alberto Sampaio (260Kb) ver documento » 26/01/2016
Documentos disponíveis para download em formato PDF. Para ler estes documentos, precisará de ter instalado Adobe Acrobat Reader no seu computador.
 
 
TOPO
 
   
  Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão © copyright 2017 | handmade by brainhouse