Pesquisar
 
 
 
 
Alterar tamanho do texto
Cultura e Turismo
Famalicão recorda o Engenheiro Pinheiro Braga no centenário do seu nascimento
    20-09-2017
    “Pinheiro Braga: O Engenheiro regressa a casa” é o título da exposição fotográfica patente no Museu Bernardino Machado, em Vila Nova de Famalicão. A mostra composta por trinta imagens da autoria da fotógrafa famalicense Diana Correia é comissariada por Artur Sá da Costa.

    O objetivo é assinalar o Centenário de Nascimento de António Pinheiro Braga, que foi Presidente da Comissão Administrativa da Câmara Municipal após a Revolução de 25 de Abril de 1974. O democrata que esteve apenas 17 meses à frente dos destinos da Câmara, demitindo-se em 27 de Outubro de 1975, desenvolveu nesse curto período de tempo com grande eficácia um plano de ação inovador, concretizando alguns anseios, há muito desejados pelos famalicenses.

    No entanto, apesar do importante papel desempenhado enquanto político, a exposição dá a conhecer uma outra faceta desconhecida de Pinheiro Braga, o profissional liberal de engenharia e obras.
    Depois de obtida a licenciatura em engenharia civil, na Universidade do Porto, Pinheiro Braga concebeu durante décadas inúmeros projetos e concretizou numerosas obras de habitação familiar e de outras tipologias arquitetónicas, que polvilham ainda hoje as ruas da cidade Famalicão e arredores. Pinheiro Braga foi o primeiro Engenheiro Civil a montar Gabinete em Vila Nova de Famalicão. Os primórdios da sua atividade profissional estão ligados às obras de remodelação da Igreja Matriz (Velha), lideradas, na década de 50, do século passado por Monsenhor Joaquim Fernandes. Os anos seguintes foram de intensa atividade, na elaboração de projetos de engenharia e de arquitetura de habitações de grande qualidade, as quais espelham um estilo próprio, inconfundível e inovador.

    Refira-se que a homenagem a Pinheiro Braga, promovida pela Câmara Municipal insere-se num projeto de preservação e valorização da memória coletiva, desenvolvida nos últimos anos através da recolha de testemunhos orais e de documentação escrita de cidadãos que participaram e vivenciaram acontecimentos políticos e sociais da história local recente. No 40º aniversário do 25 de Abril, foi realizado um registo de testemunhos de protagonistas da Revolução de Abril, produzindo um vídeo e colocando online a Biblioteca Digital da Oposição Democrática. Com vista a comemorar o 40º Aniversário da Constituição da República Portuguesa de 1976, e celebrar o 40º Aniversário das Primeiras Eleições Democráticas do Poder Local, foi aprovado, em 2015, o projeto “Conquista e Consolidação Democrática”, que permitiu realizar um colóquio com o Professor Freitas do Amaral, e homenagear os primeiros autarcas eleitos do município, inscrevendo os seus nomes no salão da Assembleia Municipal.

    Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, trata-se de um “projeto de grande importância para a comunidade”. E acrescenta: “É indiscutível a importância da recolha e organização das fontes históricas orais e documentais para o estudo da história local, a qual dá um forte contributo para o reforço da identidade local e da coesão social da comunidade municipal”.

    Dentro desta linha de ação, insere-se a comemoração em 2016 do Centenário de Nascimento de Monsenhor Joaquim Fernandes, a personalidade famalicense mais marcante do século XX, e, este ano, as comemorações dos Centenários de Nascimento de Lino Lima (1917-1998) e de Pinheiro Braga (1917-1986).

    A mostra comemorativa está patente até 12 de novembro e pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 10h00 às 17h30, e aos sábados e domingos das 14h30 às 17h30. A entrada é livre.
    Receber Notícias
 
 
Subscrever RSS  
 
Enviar por email  
 
Imprimir  
953 leituras
 
 
TOPO
 
   
  Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão © copyright 2017 | handmade by brainhouse