Pesquisar
 
 
 
 
Alterar tamanho do texto
Ambiente
Famalicão garante novo financiamento para “Os Nossos Rios”
    04-12-2018
    A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) vai continuar a financiar o projeto “Os Nossos Rios” promovido pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão com o objetivo de preservar, salvaguardar e valorizar os seus cursos de água e margens ribeirinhas no concelho. A garantia foi deixada esta segunda-feira, pelo vice-presidente da APA, Pimenta Machado, ao presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, durante o seminário “Os Nossos Rios – Repensar Rios e Ribeiras”, que decorreu na Casa do Território, no Parque da Devesa.

    “Estou aqui a assumir o compromisso com a Câmara Municipal de que o projeto irá ter continuidade”, assumiu o responsável, adiantando que “se trata de um projeto inovador, muito bem construído e notável, que visa dar maior vida aos rios, alertando consciências e envolvendo a sociedade civil e o Estado”.

    “Este compromisso que assumimos aqui significa que vamos continuar a trabalhar com a Câmara Municipal para dar qualidade ao projeto, alargando o trabalho que tem sido feito à rede hidrográfica que cruza Famalicão, que é riquíssima”. Para Paulo Cunha esta “é uma boa notícia” para o concelho. “Sabemos o quão importante são estes financiamentos para que estes projetos continuem” afirmou, sublinhando que “um projeto destes não pode parar”.

    O projeto “Os nossos Rios” foi lançado em 2016, pela autarquia famalicense e pela APA, visando a proteção do ambiente e a promoção do património natural do concelho. As áreas de intervenção são Rio Este, Guisande, Pele, Pelhe e Ave, levando à reabilitação dos cursos de água e património envolvente, estabelecendo-se como princípio a valorização dos leitos e das margens fluviais como elementos fundamentais da dinâmica ecológica e paisagística.

    Para o presidente da Câmara com o projeto “Os Nossos Rios”, o município tem a ambição “de que os seus rios voltem a ter a importância de outros tempos” e apelou a que cada cidadão se torne “um guardião do rio”. “Toda a comunidade deve ter esta postura em relação aos rios, de vigilância, de proteção e de consciência”, destacou ainda Paulo Cunha.

    O seminário que decorreu ao longo de toda a manhã de ontem serviu para apresentar os resultados da candidatura ao Fundo Ambiental “Estratégia Nacional Educação Ambiental 2020 (ENEA) –- Educação Ambiental + Sustentada: Repensar Rios e Ribeiras”, que incidiu na realização de 41 ações de sensibilização, formação e consciencialização ambiental, ao longo de três meses.

    Refira-se que Vila Nova de Famalicão é um dos três municípios nacionais com candidaturas aprovadas a este fundo ambiental. Ao longo de três meses mais de mil pessoas participaram nas ações que envolveram mais de 20 entidades.

    A sessão ficou ainda marcada pela distinção pública de três guardiões de rios famalicenses, pelo seu trabalho desenvolvido na proteção e valorização dos cursos de água.
03/12/2018 Famalicão garante novo financiamento para 'Os Nossos Rios'
Imagens: FAMA TV
    Receber Notícias
 
 
Subscrever RSS  
 
Enviar por email  
 
Imprimir  
457 leituras
 
 
TOPO
 
   
  Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão © copyright 2018 | handmade by brainhouse