Pesquisar
 
 
 
 
Alterar tamanho do texto
Cultura e Turismo
Famalicão dá passo decisivo para a instalação no concelho do Centro Português do Surrealismo
    18-09-2017
    Está mais perto da realidade o futuro Centro Português de Surrealismo que vai nascer em Vila Nova de Famalicão por iniciativa da Fundação Cupertino de Miranda e da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão. Naquela que foi a sua última reunião do atual ciclo autárquico, realizada na passada sexta-feira, 15 de setembro, a Assembleia Municipal de Vila Nova de Famalicão aprovou por unanimidade uma proposta do Executivo Municipal liderado por Paulo Cunha para a concessão de um apoio financeiro no valor de 300 mil euros, repartidos por quatro anos, para custear as despesas com as iniciativas que envolvem a implementação e desenvolvimento do projeto.

    Está assim assegurado um passo decisivo para a valorização do Centro Português de Surrealismo cujo objetivo é colocar Famalicão na rede internacional de surrealismo. O projeto irá nascer na Fundação Cupertino de Miranda que tem atualmente mais de três mil obras ligadas ao surrealismo, nomeadamente de artistas conceituados como Mário Cesariny, Artur Cruzeiro Seixas mas também Paula Rêgo e Vieira da Silva, num total de 130 artistas.

    O investimento previsto de 2,5 milhões de euros inclui custos com a obra de reorganização do espaço da Fundação Cupertino de Miranda localizada no centro da cidade, programação e gastos de funcionamento.

    A principal transformação face ao desenho atual da fundação é a passagem do espaço museológico, bem como da oferta formativa, para os primeiros andares do edifício - atualmente localiza-se na torre que compõe o espaço - colocando-o na "linha da frente" de forma a "promover o contacto com a comunidade".

    Estima-se que venham a ser realizadas entre três a quatro exposições por ano, somando-se projetos de itinerância com outras instituições, visitas guiadas, oficinas e a instalação de uma livraria especializada em surrealismo.

    "O projeto de Famalicão Centro Português de Surrealismo pretende envolver os famalicenses numa ação em que todos podem contribuir para que o concelho seja o centro do surrealismo. Acreditamos que haverá impacto a médio e longo prazo nas visitas com muitos benefícios para o concelho e para o país", disse na altura da apresentação do projeto o presidente da Fundação Cupertino de Miranda, Pedro Álvares Ribeiro.

    O Presidente da Câmara Municipal descreveu o centro como um "projeto âncora". Paulo Cunha acredita que o Centro Portugûes do Surrealismo em Vila Nova de Famalicão vai criar uma "marca muito forte para concelho" que, acredita, gerará "muitos benefícios" como o desenvolvimento da atividade turística ou o estabelecimento de parcerias com empresas e instituições.
    Receber Notícias
 
 
Subscrever RSS  
 
Enviar por email  
 
Imprimir  
748 leituras
 
 
TOPO
 
   
  Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão © copyright 2017 | handmade by brainhouse